fbpx

Qual valor do meu IPVA 2022?

Descubra qual o valor do meu IPVA 2022, descobrindo o valor do seu carro,a alíquota correta, como e onde pagar.

Conhecido como IPVA, o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores é um tributo estadual que é pago anualmente por donos de carros, motos, caminhões e ônibus.

Qual valor do meu IPVA 2022?

O que é o IPVA?

Este imposto começou a ser cobrado no ano de 1986, este é o sucessor da Taxa Rodoviária Única (TRU) que foi criada em 1969, com o intuito de realizar investimentos com os valores arrecadados na conservação de vias e gastos com o sistema de transportes. A evolução dessa taxa, o IPVA não somente fica investido de destinar os valores para a área de mobilidade, como também em áreas da educação, segurança, saúde, saneamento, entre outros serviços básicos.

O valor arrecadado do imposto é fracionado entre 50% para o Estado, e os outros 50% para o Município onde o veículo é licenciado.

A quantia a ser paga por proprietário de veículos é diferente para cada veículo e para cada Estado. Visto que esta taxa pode variar de 1,5% até 4% sobre o valor do veículo segundo a tabela divulgada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, a famosa Tabela FIPE. 

O valor a ser pago é anual, ou seja, todo os anos, mais especificamente no começo do ano, o proprietário tem que pagar a alíquota do imposto ao Estado referente ao valor do veículo segundo a Tabela FIPE.

Como pagar?

Para pagar o imposto de seu veículo é necessário ter o documento em mãos, conhecido como Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), pois neste consta o RENAVAM (Registro Nacional de Veículos Automotores), que é o número necessário para realizar o pagamento deste tributo.

Onde pagar?

Com o objetivo de efetuar a quitação desta taxa existem diversas maneiras de pagar, como, despachante, agência bancária, site do banco, lotéricas da caixa econômica federal (em alguns estados).

Como calcular o valor do imposto?

A fim de descobrir o valor do imposto antes de pagar basta acessar o site da Secretaria da Fazenda do Estado em que o veículo foi licenciado, e na seção de IPVA informar o número do RENAVAM do veículo e placa, para assim o sistema lhe informar os débitos do veículo, como o IPVA.

Exemplo de base para cálculo IPVA de São Paulo:

  • 4% para veículos gasolina e flex;
  • 1,5% para carros com GNV;
  • 3% para carros somente a álcool;
  • 2% para motocicletas, ciclomotores, motonetas, triciclos e quadriciclos;
  • 2% para caminhonetes cabine simples;
  • 2% para ônibus e micro-ônibus;
  • 1,5% para caminhões;

Calculando o IPVA 2022

Para poder calcular o quanto você irá precisar desembolsar em 2022 para pagar o imposto de seu carro é bem simples, vamos dividir em 3 etapas:

  1. Encontre o valor do seu carro na Tabela Fipe. Para isso disponibilizamos para você encontrar facilmente o modelo de seu carro abaixo.
  2. Você deve saber a alíquota de imposto que se enquadra, referente ao tipo do carro e seu combustível, como o Estado de emplacamento.
  3. Tendo estes dois em mãos, o valor do carro, e a alíquota correta, basta multiplicar os dois.

Por exemplo: O valor do carro segundo a Tabela FIPE seja de R$57.000,00, o carro está emplacado em SP e se trata de um carro Flex, com menos de 20 anos de fabricação. Logo, o proprietário deste carro terá que desembolsar o total de R$2.280,00, podendo parcelar em até 5x sem juros.

Posso parcelar?

Sim! Até o ano passado, 2021, o pagamento do imposto podia ser parcelado em até 3 vezes sem juros, de acordo com o Estado de São Paulo, porém a novidade para o IPVA de 2022 é o parcelamento em até 5x sem juros, confirmado pelo Governador do estado de São Paulo João Doria. Porém é muito importante se atentar às datas do número final de cada placa, pois se o proprietário perder o dia de vencimento da parcela referente a sua placa, terá que pagar o tributo à vista. 

Também existe o benefício para aquele que preferir quitar o imposto à vista, com um desconto de 3% para o Estado de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Datas para pagamento

Se ocorrer atraso no pagamento?

Caso o proprietário do veículo se atrase ao pagar o imposto, o Estado, variando regra para cada um, aplicará uma multa de 0,33% ao dia de atraso e juros de mora com base na taxa Selic. Porém o limite de multa é fixado em 20%, não ultrapassando este valor.

A inadimplência deste tributo pode onerar bastante dor de cabeça para o proprietário do veículo, pois além da multa e juros aplicados sobre o valor, o Estado pode ter seu nome no cadastro de inadimplência do Estado, ou até mesmo ter seu CPF no Serasa. Com a inadimplência deste tributo, o Estado poderá cobrar mediante protesto. Outro cenário possível se o proprietário não quitar o imposto é que este se torne uma dívida ativa.

Quais veículos não pagam IPVA?

Veículos imunes ao pagamento de IPVA:

  • Carros de órgãos públicos dos governos federal, estadual e municipais;
  • Carros de partidos políticos;
  • Carros de entidades sindicais.

Veículos com isenção de IPVA:

  • Carros com mais de 20 anos de fabricação.
  • Taxistas;
  • Carros PCD (Pessoa com Deficiência);
  • Carros de Igrejas;
  • Veículos de entidades sem fins lucrativos;
  • Veículos oficiais;
  • Ônibus e micro-ônibus.
  • Máquinas de terraplanagem, empilhadeiras, guindastes, locomotivas e tratores.

Veículos com dispensa de pagamento de IPVA:

  • Roubo ou furto do veículo;
  • Leilão de veículo como sucata;
  • Desaparecimento do carro;
  • Apreensão judicial;
  • Sequestro do carro.

Gostou do artigo Qual valor do meu IPVA 2022? Compartilhe…

Continue lendo: Outros artigos relacionados

6 Dicas para conduzir em neblina

Veja as melhores dicas para dirigir um veículo com seguraça em situação de neblina
Leia mais

O que é a Permissão Internacional para Dirigir (PID)?

Muitas pessoas não sabem, mas para dirigir um veículo em alguns países é necessário possuir uma habilitação especial, chamada de PID (Permissão Internacional para Dirigir), emitida pelo próprio DETRAN.
Leia mais

O que é Aquaplanegem e como evitar acidentes?

Saiba o que é a Aquaplanagem e porque temer tanto este fenômeno natural, e como evitar possíveis acidentes?
Leia mais